‘Memórias da Cidade’ de Joaquim Baeta

Joaquim Baeta, fotógrafo amador, nasceu a 6 de outubro 1946 em Santarém. Trabalhou mais de 30 anos como bancário (BES) e prestou serviço militar na Guiné em 1969. Cedo despertou o seu gosto de fotografar registando em imagens tudo o que o rodeava como um diário de memórias. E assim aconteceu no quotidiano da cidade natal, registando a miúde tudo o que o entendia digno de registo ou importante na história urbana – as festas e feiras, atividades culturais, procissões, festivais de folclore, corridas de toiros, serenatas estudantis, até às tabernas, amola tesouras ou engraxadores que pressentia em vias de extinção. Refira-se que enorme facilidade se adaptou das máquinas analógicas à era digital com segurança e sensibilidade. São de enaltecer as suas qualidades pessoais e a generosidade extrema e discrição com que oferece os seus trabalhos a todos os fotografados.