DO TEJO AO MAR NUM SÓ OLHAR

O Centro Cultural Regional de Santarém (CCRS) organiza nos dias 17 e 24 de novembro,  em parceria com a Cooperativa “Terra Chã”, Escola Superior Agrária/ IPS e Fórum Ribatejo,  VISITAS GUIADAS à SERRA dos CANDEEIROS sob o lema “Do Tejo ao Mar num só Olhar”, realizando-se em simultâneo um Concurso Fotográfico de acordo com o Regulamento anexo no Site do CCRS (Prémios a anunciar).

Dia 17nov será dada prioridade de inscrições aos participantes no Concurso Fotográfico, incluirá Visita Guiada incidindo no Tema : Paisagem e Território(s)-  Aldeias Serranas e suas Gentes.

Ponto de encontro dos participantes: Igreja de Alcobertas (Alcobertas), às 8h30.

Dia 24nov Visita Guiada e Debate de tarde, Tema: Ribatejo e Oeste, Ordenamento do Território/Economias de Proximidade.

Ponto de encontro dos participantes: aldeia de Vale da Trave (Alcanede) às 8h30.

INSCRIÇÕES Custos 7,50€ (sócios ) e 10 € (não sócios) pelo mail
centro.cultural.regional.santarem@gmail.com e/ou 961384782 (Vítor Lopes), ccrs-fotografia@outlook.pt.
ALMOÇOS livres ou na Cooperativa “Terra Chã”(com inscrição prévia), tendo custo de 12,50€ (menu do dia) e 15€ (menu Serrano)

 

DO TEJO AO MAR NUM SÓ OLHAR

CONCURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL

REGULAMENTO

1 – PREÂMBULO

Na nossa sociedade globalizada, assiste-se a uma maior separação entre as realidades rurais e urbanas. Este fosso, da população em geral, é baseado no desconhecimento concreto de outras realidades rurais para além daquelas criadas pelo Turismo da Natureza. Se o mundo rural visita os centros urbanos nas suas diversas valências, o mundo urbano tem pouca consciência e conhecimento do seu território rural. O desconhecimento da nossa realidade territorial, das suas particularidades e das evoluções sociais traduz-se num fosso social e cultural que importa suavizar. Através de uma abordagem pluridisciplinar pretende-se entrecruzar o rural e o urbano estabelecendo enfoque na Serra dos Candeeiros. Esta será o ponto de partida para uma leitura atual da ruralidade, da realidade sociocultural das suas gentes, das suas particularidades sociológicas, da diversidade ecológica e de aspectos de desenvolvimento económico sustentáveis e menos conhecidos do grande público. Através de uma parceria entre o Centro Cultural e Regional de Santarém (CCRS), com a Cooperativa Terra Chã em Alcobertas, do Fórum Ribatejo, da Escola Superior Agrária de Santarém (ESAS), pretende-se, com a simbologia de um olhar simultâneo do Ribatejo e do Oeste (visível das cumeadas da Serra dos Candeeiros), dar a conhecer a pluralidade e diversidade da nossa região e trazer para o debate temas transversais ao urbano e ao rural tais como a desertificação do território, a sua unidade e ordenamento, economias de proximidade e a unidade regional na pluralidade.

2 – OBJETIVO

Potenciar o conhecimento integrado da região, através da realidade serrana do Ribatejo, com o exemplo da Serra dos Candeeiros e do trabalho pioneiro de desenvolvimento integrado, sustentado e de proximidade realizado pela Cooperativa Terra Chã, em Alcobertas. Através do conhecimento interdisciplinar criado pelas parcerias estabelecidas e através de uma abordagem cultural, possibilitar o conhecimento in loco de reajustes rurais para a criação e valorização de património natural e imaterial, facilitando desta forma o ambiente para o debate de temas tão atuais como o desenvolvimento rural, o ordenamento do território, economias de proximidade e novas oportunidades criadas através do aproveitamento e transformação de realidades rurais ancestrais. O Concurso Fotográfico permitirá, por outro lado, o aumento do leque de interessados na visita o que possibilita o aumento do público a informar e sensibilizar. Por último, a exposição das obras fotográficas no Fórum actor Mário Viegas trará a serra á cidade e permitirá, através do envolvimento de escolas e educadores a sua sensibilização para o conhecimento do nosso território.

Neste sentido, e aliado ao objectivo da visita do mundo rural ao centro urbano, propõem-se aos amantes da fotografia, um passeio pela Serra dos Candeeiros, devidamente acompanhada, em dois sábados (17 e 24 de Novembro), sendo que os registos fotográficos desse passeio e posterior visita ao local, sejam objecto da participação num concurso de fotografia digital, com posterior exposição dos trabalhos no Fórum Mário Viegas CCRS.

3 – PARTICIPANTES

a) A inscrição tem um custo de 7,50€ para sócios/Cooperantes e 10,00€ para os não sócios/cooperantes (está incluído o passeio guiado).

b) O concurso é aberto a todos aqueles que queiram participar, no caso de menores devem ser acompanhados por maiores de idade.

c) O concurso está vedado ao júri e membros da comissão organizadora.

4 – TEMAS

a) Paisagem e Territórios

b) Aldeias Serranas e suas Gentes

5 – ENQUADRAMENTO

a) Os trabalhos apresentados a concurso deverão ser captados entre o dia 17 e 30 de Novembro de 2018, sendo que o primeiro dia corresponde ao primeiro sábado do passeio, podendo os participantes voltar à Serra e captar outras imagens.

b) Os trabalhos deverão sempre estar relacionados com os temas propostos

6 – TRABALHOS

a) Os trabalhos poderão ser a preto e branco ou a cores.

b) Cada participante poderá apresentar a concurso até quatro fotografias (duas por tema).

c) Só serão aceites trabalhos originais, captados no período indicado, pelo que não serão aceites fotografias cujo ficheiro não contenha o exif.

d) As fotografias deverão ter qualidade de impressão (pelo menos até um 40X60).

e) Os trabalhos deverão ser enviados por correio electrónico para ccrs-fotografia@outlook.pt, em anexo, sendo que no corpo de texto do referido mail, deverá constar os dados pessoais do concorrente (Pseudónimo, Nome, data de nascimento, morada, número de contato telefónico, nif, no caso de menores deverá ainda ser enviado em anexo uma declaração do legal representante do menor a autorizá-lo a concorrer) Número do ficheiro_Pseudonimo_Tema.

7 – PRAZO DE ENTREGA

Os trabalhos deverão chegar pelo endereço electrónico, referido no ponto 6 e), até às 24h00 do dia 30 de Novembro de 2018.

8 – JURÍ

a) Os trabalhos serão avaliados por um Júri composto por 5 elementos:

I – Um representante do CCRS da área das artes plásticas;

II – Um representante da Cooperativa Terra Chã;

III – Um representante da Escola Superior Agrária Santarém/IPS;

IV – Um representante do ForumRibatejo;

V – Um Fotógrafo de Mérito Reconhecido.

b) O Júri avaliará os trabalhos seguindo os critérios de criatividade, qualidade e técnica da fotografia.

c) O Júri apenas terá acesso aos trabalhos fotográficos, para avaliação, com a informação de Número do ficheiro_Pseudonimo_Tema.

d) A decisão do Júri é final e irrevogável, não havendo lugar a recurso.

9 – PRÉMIOS

a) Primeiro (a definir).

b) Segundo (a definir).

c) Terceiro (a definir).

d) O Júri reserva-se ao direito de atribuir menções honrosas.

e) O Júri reserva-se ao direito de não atribuir os prémios referidos, caso considere que não há trabalhos com a qualidade necessária.

10 – DIVULGAÇÃO

a) A comunicação dos resultados do concurso será efectuada na primeira semana de Janeiro de 2019, na cerimónia de entrega dos prémios.

b) Os trabalhos apresentados a concurso serão objecto de uma exposição na sala do Fórum Mário Viegas, Rua Dr. Joaquim Luis Martins, nº 16, Santarém, em data a anunciar.

c) A exposição referida no ponto anterior, poderá ser exposta em outros locais, caso haja interesse por outras entidades, sendo que neste caso os participantes serão informados de tal interesse e solicitada a devida autorização.

11 – DISPOSIÇÕES FINAIS

a) O Centro Cultural e Regional de Santarém ficará fiel depositário das obras entregues a concurso, reservando-se ao direito de as expor no âmbito do projecto “O TEJO E O MAR NUM SÓ OLHAR”, salvaguardando os respetivos direitos autorais.

b) O CCRS não poderá dar aos trabalhos recebidos para concurso outro fim que não o previsto no ponto anterior, sem autorização dos respectivos autores.

c) O CCRS, compromete-se a proteger os dados pessoais dos participantes e de cumprir o Regulamento Geral de Proteção de Dados.

d) A Participação neste concurso implica a concordância com todos os pontos destas normas e a aceitação das mesmas.

12 – DIVERSOS

Os casos omissos no presente Regulamento, serão resolvidas pelo Júri.